TRE/AL recebe o Selo Ouro de qualidade do Conselho Nacional de Justiça

O prêmio visa estimular os Tribunais brasileiros na busca pela excelência em gestão e planejamento, organização administrativa e judiciária, sistematização e disseminação de informações e na produtividade sob a ótica da prestação jurisdicional.

Foto Destaque grande selo ouro

Na noite da última segunda-feira (25), durante o Encontro Nacional do Poder Judiciário, que acontece em Maceió, o presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE/AL), desembargador Pedro Augusto Mendonça de Araújo, recebeu, das mãos do presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministro Dias Toffoli, o troféu pela conquista do Selo Ouro no Prêmio CNJ de Qualidade.
O prêmio visa estimular os Tribunais brasileiros na busca pela excelência em gestão e planejamento, organização administrativa e judiciária, sistematização e disseminação de informações e na produtividade sob a ótica da prestação jurisdicional. O desempenho dos Tribunais brasileiros foi avaliado com base em três eixos: governança, produtividade e transparência da informação.
Para o desembargador Pedro Augusto Mendonça de Araújo, presidente do TRE/AL, o Selo Ouro é o reconhecimento de um esforço coletivo de todos os servidores da Justiça Eleitoral alagoana, que implementaram ações internas na busca do aprimoramento dos serviços jurisdicionais e aos eleitores de todo o Estado.
“Esse prêmio é a prova que, quando nos organizamos objetivando algo, atuando em parceria e com metas específicas, nós conseguimos os nossos objetivos. Foi um trabalho coletivo muito árduo de centenas de servidores e colaboradores para que chegássemos a esta conquista e precisamos vivenciar com muita alegria esse momento”, comemorou o presidente do TRE/AL.
Em 2018, o TRE de Alagoas foi condecorado com o Selo Prata e realizou, em 2019, uma série de ações internas para melhorar os índices jurisdicionais e organizacionais de toda a Justiça Eleitoral, desde os cartórios eleitorais até procedimentos de setores estratégicos da Secretaria.
“Não nos conformamos com o Selo Prata e trabalhamos muito para crescermos, aperfeiçoando o que já era bom e melhorando, ainda mais, os serviços ofertados ao eleitor alagoano. Todos os méritos vão para o presidente Pedro Mendonça, que capitaneou bem as ações do nosso órgão para concretizar todas as melhoras. Estou certo que, muito em breve, figuraremos em uma colocação ainda melhor entre os Tribunais brasileiros”, explicou o vice-presidente e corregedor regional eleitoral, desembargador Otávio Leão Praxedes.
Além do presidente e vice do Tribunal, prestigiaram a solenidade de entrega do Prêmio CNJ de Qualidade o diretor-geral, Filipe Lôbo Gomes, a assessora especial da Presidência, Valeska Emídio, e de integrantes da Assessoria de Gestão Estratégica (AGE) e da Corregedoria Regional Eleitoral (CRE).
Em setembro, o TRE/AL já havia sido premiado com o segundo lugar nacional no ranking da Transparência do CNJ, saindo da última colocação obtida ano passado. “Seguiremos firmes e focados na constante melhora e aprimoramento dos nossos serviços e na transparência dos nossos atos, para que o eleitor de Alagoas tenha serviços ainda melhores e uma Justiça Eleitoral presente em todas as suas missões, em especial a de levar democracia e cidadania aos quatro cantos do Estado”, concluiu o presidente do Tribunal, desembargador Pedro Augusto Mendonça de Araújo.

Últimas notícias postadas

Recentes

Justiça Eleitoral lança página web dedicada ao Jovem Eleitor

Desenvolvida pela Assessoria de Comunicação do Tribunal Superior Eleitoral (Ascom/TSE), e inspirada nos aplicativos de mensagem, a interface, que foi ao ar nesta terça-feira (26/11), traz respostas às perguntas mais frequentes sobre a emissão do título de eleitor feitas pelos jovens por meio dos perfis da Justiça Eleitoral no Twitter, Instagram e Facebook.

Juristas do TRE/AL participam de evento em Goiânia

O evento tem como anfitriões o Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE/GO), A Ouvidoria Regional Eleitoral e a Escola Judiciária Eleitoral de Goiás, além do Colégio Permanente dos Juristas da Justiça Eleitoral – COPEJE.